Sem categoria

Desconversas | Fazer as Pazes com o Passado

Não há nada como fazer as pazes com o passado, sem ressentimentos, sem mágoas. Acho que foi há pouco que aprendi o que isso era e desde então que dei as mãos às minhas escolhas, a um futuro, com objectivos e com uma paz interior que me faz gostar todos os dias de mim própria. Esse foi o segredo para encontrar o meu caminho, o certo, perceber que ficar agarrada ao que aconteceu no passado não me irá levar a lugar algum, perceber que é uma questão de encontrar o meu equilíbrio, perceber a diferença entre perdoar e esquecer. Perdoar os outros, as suas escolhas mas nunca esquecer onde estivemos, o que nos magoou, protegermos-nos, sempre! Uma vez ouvi que tudo o que fica no passado em momento algum deve ser remexido, tudo acontece por uma razão, como uma renovação, uma “lavagem” drástica para que hajam sempre novos recomeços, aprendizagens, sentimentos, descobertas. E não é a descobrir e a redescobrir que a vida faz mais sentido?! Foi ao fazer as pazes com o passado que me descobri, descobri que pensava de uma forma totalmente diferente, percebi que talvez estivesse a acomodar-me à vida que tinha. Descobri que, muitas da vezes, tinha medo de dizer o que pensava. Percebi que tenho todos os ingredientes para ser feliz. E é-me tão estranho este sentimento de saber que durante um tempo deixei realmente de viver porque estava demasiado concentrada em pôr tudo em causa, em mil porquês, a tentar concertar um passado que era só isso mesmo, passado. Sei que não foi uma caminhada fácil, debati-me com muitos sentimentos negativos, tantos que eram capazes de me tirarem o sono, a energia, a vontade de fazer mais. Mas saí, porque todos os dias fazia questão de me lembrar o que queria para mim, fiz questão de falar mil e uma vez do que me magoava, de me distrair com quem e com o que mais me fazia sentir viva. E esse é o segredo, traçar um caminho, um futuro, junto de quem nos ama, a fazer o que mais amamos. Ao olhar para trás, “porra!”, só quero lembrar-me onde estive e o que não quero, porque hoje eu sei bem o que não quero!

You Might Also Like

Sem Comentários

Deixa um Comentário